Tag: 2016-março

Jornal denuncia zoologico americano por negligência contra elefante

TÍTULO  Zoo community refuses to learn from elephant Chai’s death
AUTOR Editorial do “The Seattle Times”
DATA  21 de março de 2016
LOCAL Denver, Estados Unidos
FONTE “The Seattle Times”
REPOSITÓRIO http://www.seattletimes.com/opinion/editorials/zoo-community-refuses-to-learn-from-elephant-chais-death/
DESCRIÇÃO

 Duro editorial do “The Seattle Times” critica o tratamento dado a Chai, elefante asiático recentemente morto no zoológico de Oklahoma City. Segundo o jornal, o animal apresentou uma série de doenças antes de morrer, que só puderam se desenvolver por negligência veterinária após sua transferência do zoológico Woodland Park para o de Oklahoma. Existia a possibilidade, ignorada pelas autoridades zoológicas, de levar o animal para um santuário na Califórnia.

 

“We believe [the Oklahoma City Zoo] provided excellent care,” said spokeswoman Gigi Allianic.

Not only does that sound tone-deaf — especially to the passing of a magnificent animal that entertained Seattle visitors for years — it condones Oklahoma City Zoo’s ongoing efforts to breed elephants in questionable conditions.

Clearly, the zoo community refuses to learn from Chai’s death.

Espalhe

Família denuncia maus-tratos em exposição zoológica no Canadá

TÍTULO  Wizard World petting zoo under fire for treatment of animals
AUTOR Faiza Amin
DATA 19 de março de 2016
LOCAL Toronto (Canadá)
FONTE City News
REPOSITÓRIO http://www.citynews.ca/2016/03/19/wizard-world-petting-zoo-under-fire-for-treatment-of-animals/
DESCRIÇÃO
Família denuncia más condições de animais em exposição zoológica temporária durante feira Wizard World. O pai fez um vídeo que mostra um camelo em um pequeno cercado, deitado em cima de palha e de suas próprias fezes. Com o vazamento do vídeo, a Wizard World disse que a exposição zoológica era administrada por terceirizados. As crianças da família relataram ter se sentido “tristes” com a visita:

“Just looking at the camel, it made me feel sad,” said nine-year old Liam.
“I left pretty upset, and I was sort of wondering why I went there in the first place,” added his sister Brianna, who is 12.

O pai delas, no entanto, disse que voltaria a visitar uma exposição zoológica.

“To keep an eye and be an advocate for the animals, because if I do see conditions like that again, I’d be more than happy to blow the whistle and stick up for them because they can’t stick up for themselves.”

Espalhe

Palco de reality show nos EUA, zoológico tem histórico de abusos contra animais

TÍTULO  Welcome to the Jungle: The schocking story behind yet another Animal Planet reality show
AUTOR James West
DATA 18 de março de 2015
LOCAL zoológico em Mount Vernon, Maine (EUA)
FONTE Mother Jones
REPOSITÓRIO http://www.motherjones.com/media/2016/03/animal-planet-yankee-jungle-reality-canceled
DESCRIÇÃO Site Mother Jones revela que zoológico em Mount Vernon, Maine (EUA), que vinha sendo palco de um reality show do canal Animal Planet, tem longo histórico de violações de direitos animais. Após a repercussão da denúncia, o canal cancelou o programa. 

 
O programa Yankee Jungle mostrava o dia a dia de Bob e Julie Miner, que mantêm 200 animais no DEW Haven, “santuário” de animais no Maine. 
 
Segundo o repórter, outras atrações do Animal Planet, como Call of the Wildman, foram omissas em relação a maus-tratos animais. 
 
As denúncias foram coletadas de antigos voluntários que já trabalharam no DEW Haven e incluem a importação de animais sem aval das autoridades, más condições sanitárias, recintos impróprios e falta de cuidados veterinários que levaram à morte de animais.
 
De acordo com os Miners, todas as infrações foram corrigidas e houve “exageros” e falta de profissionalismo nas denúncias. 
 
Abaixo, vídeo sobre o local.

 


Inside the Maine family-run zoo, star of new reality series “Yankee Jungle” from Ashley Conti on Vimeo.

Espalhe

Elefantes africanos são levados a EUA secretamente antes de decisão judicial

 

TÍTULO The Stolen 18: Swaziland Elephants Secretly Shipped to U. S. Zoos to Avoid Legal Challenge

US zoos secretly fly 18 elephants out of Swaziland ahead of court challenge
AUTOR
Marc Bekoff
Oliver Milman
DATA
10 de março de 2016
9 de março de 2015
LOCAL
 Suazilândia

Dallas Zoo (EUA)

Sedwick County Zoo (EUA)

Omaha’s Henry Doorly Zoo (EUA)

FONTE
Huffington Post
The Guardian
The Wichita Eagle
REPOSITÓRIO
  • http://www.huffingtonpost.com/marc-bekoff/the-stolen-18-swaziland-e_b_9422486.html
  • http://www.theguardian.com/world/2016/mar/09/us-zoos-secretly-fly-elephants-swaziland-dallas-kansas-nebraska
  • http://www.kansas.com/news/politics-government/article71364067.html
DESCRIÇÃO
O professor de ecologia e biologia evolutiva Marc Bekoff denunciou por meio de sua coluna no jornal “Huffington Post” que um carregamento com 18 elefantes chegou secretamente aos Estados Unidos da Suazilândia em 8 de março de 2016 para abastecer zoológicos do país (Dallas Zoo, Sedwick County Zoo, Omaha’s Henry Doorly Zoo).
 
Trata-se da primeira vez, desde 2003, segundo ele, que elefantes foram capturados da natureza para abastecer zoológicos americanos. Os animais têm entre cinco e vinte e cinco anos, segundo reportagem do “The Guardian”  
 
Ainda que os zoológicos tivessem obtido permissão da Serviço dos EUA para Peixes e Vida Selvagem (US Fish & Wildlife Service – USFWS) para importar os animais, uma ação judicial foi apresentada pela ONG Friends of Animals alegando que o USFWS tinha a obrigação legal de avaliar e divulgar a público, de acordo com o National Environmental Policy Act, se o encarceramento dos elefantes não traria sofrimento  social, psicológico comportamental e físicos a eles. 
 
Antes que o tribunal pudesse emitir sua decisão sobre o caso (a audiência preliminar, em que advogados do Friends of Animals teriam seus argumentos ouvidos estava marcada para 17 de março), os animais foram trazidos aos EUA sem que autoridades judiciais ou a imprensa fossem informados. 
 
Os zoológicos haviam defendido a importação dos animais alegando que a Suazilândia atravessa uma forte seca que colocava o bem-estar dos elefantes em risco e que era preciso também abrir espaço para que rinocerontes da região pudessem viver melhor. No entanto, ativistas dizem que os animais poderiam ser transferidos para outros parques nacionais africanos e que o governo da Suazilândia vinha impedindo a migração dos animais. 
 
Em abril de 2016, no entanto, a ONG desistiu de levar adiante o processo judicial sobre o caso, segundo o jornal local “The Wichita Eagle”. A advogada da organização disse que a decisão foi “difícil” mas que eles avaliaram que “a melhor maneira de ajudar os elefantes neste momento não era nos tribunais, mas trabalhando para informar as pessoas sobre a vida que esses animais terão agora”.

 

Espalhe

Sea World anuncia fim de programa de reprodução de orcas em cativeiro

 

TÍTULO  SeaWorld Says It Will End Breeding of Killer Whales
AUTOR Sewell Chan
DATA 17 de março de 2016
LOCAL Estados Unidos
FONTE The New York Times
REPOSITÓRIO http://www.nytimes.com/2016/03/18/us/seaworld-breeding-killer-whales.html?emc=edit_tnt_20160318&nlid=68861687&tntemail0=y&_r=0
DESCRIÇÃO
Presidente e executivo-chefe do Sea World Parks and Entertainment, Joel Manby anuncia fim do programa de reprodução de orcas da empresa em cativeiro.
 
A decisão foi uma resposta, ainda que tardia, à degradação da imagem pública do Sea World nos últimos anos, após o lançamento de filmes e livros que denunciavam as condições de encarceramento dos animais. Dentre eles, destaca-se o documentário “Blackfish”, que acompanhou a trajetória da orca Tilikum, atualmente no SeaWorld da cidade de Orlando (ver trailer abaixo). Além disso, autoridades públicas já vinham se movimentando para tornar ilegal a reprodução de orcas em cativeiro. O anúncio, dessa forma, pode ser menos uma reposta à opinião pública e mais uma precaução contra medidas legais. 
 
Segundo o The New York Times, a empresa hoje detém 29 orcas: 11 em San Diego, 7 em Orlando, 5 em San Antonio e 6 em Loro Parque. 
 
As orcas do parque, no entanto, não serão reintroduzidas na natureza. Para o Sea World, os animais não teriam condições de sobreviver. 
Em artigo no “Los Angeles Times”, em que foi anunciada a decisão, Manby saudou a importância do SeaWorld que, segundo ele, tornou as orcas não temidas e odiadas, mas amadas, e educou o público sobre a espécie.

 

Espalhe

Contra tédio em zoo, pesquisadores ensinam orangotango a jogar videogame na Austrália

TÍTULO  Orangutans Learning To Play Xbox To Fight Boredom In Zoo
AUTOR Nina Golgowski
DATA 2 de março de 2016
LOCAL Melbourne, Austrália
FONTE The Huffington Post
REPOSITÓRIO http://www.huffingtonpost.com/entry/orangutans-play-video-games_us_56b23afce4b04f9b57d8111f
DESCRIÇÃO

Malu, orangotango de 12 anos do zoológico australiano de Melbourne (Zoos Victoria) é ensinado a jogar videogame Xbox por pesquisadores do Microsoft Research Centre for Social Natural User Interfaces, da Universidade de Melbourne.
Um dos objetivos dos pesquisadores é que os animais, no futuro, possam jogar com humanos, a saber, visitantes do zoológico.
De acordo com Sally Sherwen, identificada como especialista em bem-estar animal, os jogos também terão a função de combater o tédio dos animais encarcerados:

Being stuck inside of a man-made confine, where there are no predators, and food and habitat are provided, can understandably get quite boring.
“In a zoo environment, all of these challenges are overcome for them,” Sherwen said in the release. “So zoos need to find other ways to provide animals with mental challenges and puzzles.”

 

 



Espalhe

Zoo japonês promete melhorar recinto de elefante de 69 anos que vive sozinha no concreto

TÍTULO
  • Inokashira Park Zoo to work on changing living conditions for Hanako the elephant
  • Japan’s oldest elephant and her concrete home
AUTOR

agência Associated Press

BBC (áudio)

DATA

7 de março de 2016

8 de março de 2016

LOCAL  zoológico Inokashira (Japão)
FONTE Japan Times, BBC 
REPOSITÓRIO
  • http://www.japantimes.co.jp/news/2016/03/07/national/inokashira-park-zoo-work-changing-living-conditions-hanako-elephant/#.VuAr35zR_IV
  • http://www.bbc.co.uk/programmes/p03lw0bh
DESCRIÇÃO Zoológico Inokashira, administrado pela prefeitura de Tóquio, promete melhorar condições do recinto da elefante Hanako, 69, que vive no local desde os dois anos de idade. 

Hanako foi um presente da Tailândia ao Japão em 1949.

O zoo promete instalar aquecedores e novos brinquedos de enriquecimento ambiental no recinto.

Recentemente, houve uma campanha para que Hanako fosse transferida para um santuário de elefantes na Tailândia. No entanto, a transferência foi considerada pelo zoológico prejudicial, por ser muito “estressante” para o animal.

A especialista em bem-estar chamada para avaliar as condições em que vive Hanako, Carol Buckley, argumenta que, devido à idade de Hanako, as mudanças precisam ser bem pensadas. 

Como a elefante não pôde ter contato com outros elefantes durante sua vida, uma relação tardia poderia ser mais prejudicial que benéfica. Ela recomenda, no lugar, que os cuidadores interajam mais com Hanako, pois é isso que a deixa feliz. 

Buckley said Hanako is happy and loves her zookeepers. Instead of moving her, Buckley recommends infrared heaters and rubber mats to make her small concrete pen more livable. She suggested playing music and adding more toys, such as frozen fruit inside a tire. Tires and a tube are Hanako’s favorite toys now.
(…)
Buckley noted that animal activists need to be educated, regardless of their good intentions.
“You think she should be put on a plane or a boat and go to Thailand? What are you thinking?” she said.
Buckley noted that Hanako was clearly bored and needs more toys as well as more time with the zookeepers.

A BBC também conversou com Buckley (áudio abaixo).

 

Espalhe

Após mortes por fome, animais de zoo de Gaza são postos à venda

TÍTULO  Owner of Gaza zoo puts last of starving animals up for sale AUTOR agência Reuters DATA  8 de março de 2016 LOCAL zoológico Khan Younis (Faixa de Gaza) FONTE The Guardian REPOSITÓRIO http://www.theguardian.com/world/2016/mar/08/owner-of-gaza-zoo-puts-last-of-starving-animals-up-for-sale DESCRIÇÃO  Dono do zoológico de Khan Younis, na Faixa de Gaza, coloca animais sobreviventes à venda, após cerca de 200 morrerem de fome. Segundo ele, a…

Google e zoológico fazem parceria para ‘selfies’ de animais

TÍTULO  GOOGLE SETS UP CAMERAS FOR ANIMAL SELFIES AT LA ZOO
AUTOR desconhecido
DATA  5 de março de 2016
LOCAL  zoológico de Los Angeles (EUA)
FONTE KABC
REPOSITÓRIO http://abc7.com/pets/google-sets-up-cameras-for-animal-selfies-at-la-zoo/1232447/ 
DESCRIÇÃO  Zoológico de Los Angeles faz parceria com o Google para instalar câmeras fotográficas em recintos de animais. Com sensor automático de presença, as máquinas disparam sozinhas, criando o que as empresas batizaram como “selfies” de animais.
A iniciativa faz parte da campanha do fime Zootopia.
Fotos selecionadas estão sendo postadas no álbum Zoogle Selfies



Espalhe

Após morrerem de fome, animais em zoo de Gaza são embalsamados

TÍTULO Starved to death and left to MUMMIFY in the world’s worst zoo: Once proud animals including lions and crocodiles are now no more than horrifying ‘statues’ after carers had to stop feeding them
AUTOR ANTHONY JOSEPH
GIANLUCA MEZZOFIORE
DATA 5 de março de 2016
LOCAL  zoológico de Khan Younis (Faixa de Gaza)
FONTE Daily Mail
REPOSITÓRIO http://www.dailymail.co.uk/news/article-3478261/Horrifying-mummified-corpses-remains-dozens-animals-starved-death-world-s-worst-zoo-Gaza-Strip.html
DESCRIÇÃO

Zoológico de Khan Younis, na Faixa de Gaza, passou a embalsamar animais que morreram de fome no local, devido ao conflito entre israelenses e palestinos.
Segundo reportagem, parque foi aberto em 2007 por Mohammed Awaida e animais foram contrabandeados por túneis clandestinos que ligam Gaza ao Egito.



Espalhe