Tag: enriquecimento ambiental

Após morte de Arturo, o urso polar mais triste do mundo, aquário da China disputa ‘rótulo’

Após passar 30 anos em cativeiro, Arturo, o urso polar do zoológico de Mendoza que ficou conhecido como “o urso polar mais triste do mundo,” morreu no último dia 3 de julho de “complicações relacionadas à idade”.

Arturo chegou à Mendoza aos oito anos de idade, depois de ficar em exposição em Buenos Aires. Ele havia nascido em 1985 em um zoo do Estado de Colorado (EUA).

Diversas petições nos últimos anos pediam a transferência de Arturo para outros zoológicos com melhor infraestrutura ou um santuário de animais.

Arturo sofria tanto de solidão, desde que sua parceira Pelusa morreu em 2012, quanto de calor. Em Mendoza, a temperatura chega a 40 graus Celsius no verão.

Segundo o jornal “La Nación”, cerca de 80 animais morreram no zoológico de Mendoza somente no primeiro semestre deste ano. A causa da maioria das mortes não foi solucionada, e suspeita-se de envenenamento.

 

Recentemente, no entanto, outro urso polar chamou a atenção de ativistas dos direitos animais. Trata-se de um animal que está sob a guarda do Grandview Aquarium, que foi inaugurado em janeiro de 2016 e está localizado dentro de um shopping center da cidade chinesa de Guanzhou.

Segundo reportagens do “The Washington Post” e do “Huffington Post”, além do urso, lobos, belugas e outros são mantidos ali em pequenos recintos de vidro sem nenhum tipo de enriquecimento ambiental, de forma que possam ser fotografados pelos visitantes.

A situação vem sendo denunciada há meses pela Animal Asia, de Hong Kong. Segundo a ONG, após reunião com os administradores do Grandview Aquarium, o urso passará a receber algumas pilhas de neve e será elaborado um plano de enriquecimento ambiental. 

Uma petição que pede pelo fechamento do Grandview já coletou mais de 220 mil assinaturas.
Em entrevista à imprensa chinesa, o diretor do aquário, Li Chengtang, disse em janeiro que o local dispunha de espaço suficiente para os animais e que seu objetivo era “popularizar a ciência” e conservar a vida marinha.

 

 

Felizmente, alguns locais demonstram maior lucidez no manejo dos animais sob sua guarda. 

Também em junho, o zoológico de Indianapolis (EUA) anunciou a transferência de Tundra, urso polar fêmea de 29 anos que vive no local desde 1988, para o zoo do Detroit.

A decisão, segundo a instituição, foi tomada após a diretoria perceber que Tundra merecia melhores condições de confinamento (como ela já tem idade avançada, sua reintrodução na natureza não é viável).

O zoo de Detroit, segundo comunicado do zoo de Indianapolis, poderá oferecer a Tundra mais espaço e piscinas que facilitarão sua entrada e saída da água, o que a ajudará conforme o avançar da idade. Abaixo, vídeo mostra Tundra no novo recinto e com seus novos companheiros.  

 

Espalhe

Contra tédio em zoo, pesquisadores ensinam orangotango a jogar videogame na Austrália

TÍTULO  Orangutans Learning To Play Xbox To Fight Boredom In Zoo
AUTOR Nina Golgowski
DATA 2 de março de 2016
LOCAL Melbourne, Austrália
FONTE The Huffington Post
REPOSITÓRIO http://www.huffingtonpost.com/entry/orangutans-play-video-games_us_56b23afce4b04f9b57d8111f
DESCRIÇÃO

Malu, orangotango de 12 anos do zoológico australiano de Melbourne (Zoos Victoria) é ensinado a jogar videogame Xbox por pesquisadores do Microsoft Research Centre for Social Natural User Interfaces, da Universidade de Melbourne.
Um dos objetivos dos pesquisadores é que os animais, no futuro, possam jogar com humanos, a saber, visitantes do zoológico.
De acordo com Sally Sherwen, identificada como especialista em bem-estar animal, os jogos também terão a função de combater o tédio dos animais encarcerados:

Being stuck inside of a man-made confine, where there are no predators, and food and habitat are provided, can understandably get quite boring.
“In a zoo environment, all of these challenges are overcome for them,” Sherwen said in the release. “So zoos need to find other ways to provide animals with mental challenges and puzzles.”

 

 



Espalhe

Zoo japonês promete melhorar recinto de elefante de 69 anos que vive sozinha no concreto

TÍTULO
  • Inokashira Park Zoo to work on changing living conditions for Hanako the elephant
  • Japan’s oldest elephant and her concrete home
AUTOR

agência Associated Press

BBC (áudio)

DATA

7 de março de 2016

8 de março de 2016

LOCAL  zoológico Inokashira (Japão)
FONTE Japan Times, BBC 
REPOSITÓRIO
  • http://www.japantimes.co.jp/news/2016/03/07/national/inokashira-park-zoo-work-changing-living-conditions-hanako-elephant/#.VuAr35zR_IV
  • http://www.bbc.co.uk/programmes/p03lw0bh
DESCRIÇÃO Zoológico Inokashira, administrado pela prefeitura de Tóquio, promete melhorar condições do recinto da elefante Hanako, 69, que vive no local desde os dois anos de idade. 

Hanako foi um presente da Tailândia ao Japão em 1949.

O zoo promete instalar aquecedores e novos brinquedos de enriquecimento ambiental no recinto.

Recentemente, houve uma campanha para que Hanako fosse transferida para um santuário de elefantes na Tailândia. No entanto, a transferência foi considerada pelo zoológico prejudicial, por ser muito “estressante” para o animal.

A especialista em bem-estar chamada para avaliar as condições em que vive Hanako, Carol Buckley, argumenta que, devido à idade de Hanako, as mudanças precisam ser bem pensadas. 

Como a elefante não pôde ter contato com outros elefantes durante sua vida, uma relação tardia poderia ser mais prejudicial que benéfica. Ela recomenda, no lugar, que os cuidadores interajam mais com Hanako, pois é isso que a deixa feliz. 

Buckley said Hanako is happy and loves her zookeepers. Instead of moving her, Buckley recommends infrared heaters and rubber mats to make her small concrete pen more livable. She suggested playing music and adding more toys, such as frozen fruit inside a tire. Tires and a tube are Hanako’s favorite toys now.
(…)
Buckley noted that animal activists need to be educated, regardless of their good intentions.
“You think she should be put on a plane or a boat and go to Thailand? What are you thinking?” she said.
Buckley noted that Hanako was clearly bored and needs more toys as well as more time with the zookeepers.

A BBC também conversou com Buckley (áudio abaixo).

 

Espalhe

Lontra de zoo no Canadá morre após calça ser usada para enriquecimento ambiental

TÍTULO Calgary zoo says otter’s drowning death caused by zookeeper gift: a pair of pants
AUTOR Oliver Milman
DATA 18 de fevereiro de 2015
LOCAL Zoo de Calgary (Canadá)
FONTE The Guardian
REPOSITÓRIO http://www.theguardian.com/world/2016/feb/18/otter-logan-drowns-calgary-zoo-pants
DESCRIÇÃO Lontra Logan, do zoológico de Calgary, morre após par de calças ser deixado em seu recinto como objeto de enriquecimento ambiental. O animal se enroscou na peça e morreu afogado no tanque de água.
Dois funcionários responsáveis pelo incidente seriam punids, segundo Collen Baird, “curador” do zoo.
Segundo a reportagem, em 2009, uma faca também foi deixada por engano no recinto do gorila:

“Incidents do happen at zoos, people do make mistakes,” said Baird. “The pair of pants were unauthorized. What is OK for a gorilla isn’t OK for an otter. It wasn’t appropriate.

(…)

The zoo has said that the incidents are unrelated and that it maintains standards that meet or exceed industry norms. The other otters have not changed their behavior following Logan’s death, the zoo said.

Espalhe