Tag: São Paulo

Carlos Botelho diz a médicos e jornalistas que pretende criar no Jardim de Aclimação “especie de jardim zoologico” para “recreio” das famílias paulistas

 

TÍTULO  Jardim da Acclimação
AUTOR  Desconhecido
DATA  5 de julho de 1911
LOCAL  São Paulo
FONTE  Correio Paulistano
REPOSITÓRIO

Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional

DESCRIÇÃO

 Grupo de médicos e jornalista visita o Jardim da Acclimação a convite de Carlos Botelho.
A reportagem descreve o parque “bem ajardinado”, o lago, a leiteria e o estábulo. Um jardim zoológico, na época, ainda estava somente nos planos dos proprietários, ainda que já existissem ali alguns animais (exóticos e domésticos). O objetivo, a longo prazo, era tornar o parque em um lugar de recreio/lazer para a população:

 

Além do serviço irreprehensivel da colheita do leite, tiveram os clinicos occasião de verificarem o ideal do dr. Botelho, que é estabelecer alli, como no Jardim de Acclimação de Paris, uma especie de jardim zoologico. Para isso já existem lá muitos cavallos de fina raça, cães galgos e outros, antas, carneiros, um dromedario e diversas aves aquaticas, sendo de notar que existe uma cisne que choca atualmente ovos para darem esse producto, que tanto enfeita o jardim. É [in]tenção do dr. Carlos Botelho de abrir ao publico escolhido de S.Paulo o seu cuidado jardim, estabelecendo nelle sociedades que tornarão o aprazivel logar conhecido. Assim já existe um “club hippico”, para montaria, vae haver um outro de “law tennis” e um para regatas para senhoras. Como se vê desta arte vae ficar procurado o jardim, que tem todas as condições para ser logar de recreio às famílias paulistas.

 

Espalhe

Inexistência de zoo em São Paulo prejudica “indústria do forasteiro”, diz jornal

 

TÍTULO  UM PROBLEMA – A industria do forasteiro – A proposito da viagem do “Bluecher”
AUTOR  Desconhecido
DATA  16 de fevereiro de 1910
LOCAL  São Paulo
FONTE  O Estado de S.Paulo
REPOSITÓRIO

Acervo Estadão

DESCRIÇÃO Em artigo não assinado, é comentada a falta de preparo da cidade de São Paulo para a “indústria do forasteiro”, ou seja, para o turismo.
Entre os problemas apontados, está a falta de um zoológico na cidade, que permitiria aos estrangeiros conhecerem os animais locais sem terem que se embrenhar pelas matas.

 

Espalhe

Grande Circo Zoológico Norte-Americano se apresenta em São Paulo sob direção de Rob McPherson

 

TÍTULO  Polytheama
AUTOR  Desconhecido
DATA  6 de fevereiro de 1910
LOCAL  São Paulo
FONTE  O Estado de S.Paulo
REPOSITÓRIO

Acervo Estadão

DESCRIÇÃO
Programação detalhada do Grande Circo Zoológico Norte-Americano, que esteve na cidade de São Paulo durante 1910 com “50 animaes ferozes” e 10 domadores sob a direção do norte-americano Rob Mac Pherson (provavelmente Robert McPherson). Entre os animais amestrados, estão cachorros, ursos, hienas, leões e um cabrito.

 

Espalhe

Criança é atacada por pantera em circo que se apresentava no centro de São Paulo

 

TÍTULO  Apanhada por uma fera
AUTOR  Desconhecido
DATA  8 de fevereiro de 1910
LOCAL  São Paulo
FONTE  O Estado de S.Paulo
REPOSITÓRIO

Acervo Estadão

DESCRIÇÃO  “Inocente criança” é atacada por “feroz animal”, uma pantera, durante intervalo de apresentação do Circo Zoológico Norte-Americano no centro da cidade (no Polytheama, na avenida São João). O ataque aconteceu quando os visitantes entraram no espaço das jaulas dos animais, desrespeitando as normas do circo.

 

Espalhe

Sociedade anônima planeja construção de zoo em parque no Jabaquara

 

TÍTULO  O Parque Jabaquara
AUTOR  (incorporador) A. Cantarella
DATA  14 de setembro de 1910
LOCAL  São Paulo
FONTE  O Estado de S.Paulo
REPOSITÓRIO

Acervo Estadão

DESCRIÇÃO Propaganda de promoção de uma sociedade anônima para a criação de um parque no Jabaquara fala que, entre os planos dos organizadores, está a construção de um jardim zoológico no local.

 

http://acervo.estadao.com.br/publicados/1910/09/14/g/19100914-11598-nac-0007-999-7-not-kpwxsaa.jpg

Espalhe

Prefeito de São Paulo promulga lei sobre construção, uso e gozo de zoo no município

 

TÍTULO  Prefeitura Municipal, Secretaria Geral, Expediente do dia 4 de junho de 1909, Lei N. 1216 de 4 de junho de 1909
AUTOR  Texto legislativo
DATA  5 de junho de 1909
LOCAL  São Paulo
FONTE  Correio Paulistano
REPOSITÓRIO

Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional

DESCRIÇÃO

 Antonio da Silva Prado, prefeito da cidade de São Paulo, promulga lei [número 1.216 de 4 de junho de 1909] que dispõe sobre a “construcção, uso e gozo de um Jardim Zoologico neste município” e que já prevê a isenção de impostos municipais para tal empreendimento.
As condições estabelecidas no artigo 4 também demonstram as expectativas em relação a um zoo  em São Paulo. Este deveria ter um restaurante asseado, não consentir com jogos ilícitos (provável referência ao jogo do bicho no Rio de Janeiro), ter a entrada franca para alunos das escolas municipais, entregar seus animais mortos (já conservados, leia-se empalhados) ao Museu do Estado, trabalhar para manter e aumentar a coleção de animais, bem alimentar seus animais, submeter à aprovação do poder público o tipo e a segurança das jaulas e dos depósitos de animais, assim como suas condições higiênicas e estéticas. 

Esta lei somente foi revogada em 12 de dezembro de 2005, pelo então prefeito José Serra.

 

Espalhe

Câmara Municipal de São Paulo recebe projeto lei para construção de zoo no Butantã

 

TÍTULO  Jardim Zoológico
AUTOR  Desconhecido
DATA  28 de junho de 1908
LOCAL  São Paulo
FONTE  O Estado de S.Paulo
REPOSITÓRIO

Hemeroteca Digital da Biblioteca NacionalAcervo Estadão

DESCRIÇÃO

Estadão publica na íntegra projeto de lei proposto na Câmara Municipal por José Oswald (provavelmente José Oswald Nogueira de Andrade, pai do escritor Oswald de Andrade) para a criação de um jardim zoológico no município, na região do Butantã.

O projeto permite que o prefeito aprove a construção e a administração de um zoo na cidade por terceiros, com concessão por trinta anos e isenção dos impostos municipais. Além disso, em provável referência ao jogo do bicho (Rio de Janeiro), o projeto já prevê a proibição a qualquer tipo de jogo nas dependências do zoo. Os animais mortos, por sua vez, devem ser encaminhados “convenientemente conservados” ao museu do Estado.

Segundo a reportagem, “o projeto foi julgado objeto de deliberação, sendo enviado às comissões de higiene, obras e finanças”. 

 

Espalhe

Colunista defende construção de zoo no Bosque da Saúde, em São Paulo

 

TÍTULO  Uma ideia aproveitável
AUTOR  L.C.
DATA  26 de outubro de 1907
LOCAL  Buenos Aires, Argentina
FONTE  Commercio de São Paulo
REPOSITÓRIO

Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional

DESCRIÇÃO

 A partir de carta de leitor que propunha a construção de um zoológico no Bosque da Saúde, aparentemente de propriedade da empresa Light, colunista L.C. defende zoo em São Paulo, tomando como exemplo parques  da América do Sul, principalmente o de Buenos Aires (Argentina). Há o entendimento de que o zoológico age como instrumento de instrução:  “Os soldados e os alumnos das escolas têm ingresso franco, pois os argentinos entendem que o Jardim Zoologico é uma escola instructiva que deve ter suas portas abertas aos que estudam” 

e que denotaria o desenvolvimento e cultivo urbano:

“Em toda a America do Sul não existe uma cidade de egual desenvolvimento a S.Paulo que não possua um estabelecimento dessa natureza, ponto obrigatorio de visitas dos excursionistas e forasteiros.(…) além de ser ella [a construção de um zoo em São Paulo] de grande utilidade, consulta o grau de prosperidade e cultivo desta capital”

 

http://3.bp.blogspot.com/-LFDh8gg8h0Y/U44lf9f8ZXI/AAAAAAAAEPk/gYiT6slv6Kg/s1600/26+de+outubro+1907.jpg

Espalhe

Museu Zoológico de São Paulo expõe “a onça e o caboclo”

 

TÍTULO  Grande Exposição do Museu Zoológico
AUTOR  Desconhecido (publicidade)
DATA  20 de janeiro de 1906
LOCAL  São Paulo
FONTE  O Estado de S.Paulo
REPOSITÓRIO

Acervo Estadão

DESCRIÇÃO  Museu Zoológico da cidade de São Paulo monta exposição sobre “montanhas e lagos, com todos os seus habitantes”, incluindo “a onça e o caboclo”. O endereço do rua Florêncio de Abreu, 20-A. Trata-se do mesmo museu de propriedade de José Pilar & Sá.

 

Espalhe

Museu Zoológico com animais empalhados é inaugurado no centro de São Paulo

 

TÍTULO  Museu Zoologico
AUTOR  Desconhecido
DATA  24 de dezembro de 1905
LOCAL  São Paulo, São Paulo
FONTE  O Estado de S.Paulo
REPOSITÓRIO

Acervo Estadão

DESCRIÇÃO
Museu Zoológico, de propriedade dos senhores José Pilar & Sá, é inaugurado na rua Florêncio de Abreu.
Segundo a nota, trata-se da exposição de bichos empalhados, que “conservam atitudes naturais, dando muitos deles a ilusão da vida”: é lugar “altamente interessante e curioso” que “merece ser visitado”.
 

 

Espalhe