Tag: tigre

Jardim zoológico é inaugurado em Porto Alegre

 

TÍTULO

 Rio Grande do Sul, Jardim Zoológico

A venda do Jardim Zoológico

AUTOR  Desconhecido
DATA

 30 de maio de 1912

19 de novembro de 1915

LOCAL  Porto Alegre
FONTE  O Estado de S.Paulo
REPOSITÓRIO

Acervo Estadão

DESCRIÇÃO

Reportagem elogiosa comenta a inauguração de jardim zoológico em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, e lamenta implicitamente a falta de um zoo em São Paulo (“se organizou alli cousa util e não um simulacro como geralmente se faz por ahi”)
O zoo ocupava uma área chamada Villa Diamela e possuía, entre seus animais, leões, lobos, um puma, um urso da Sibéria, macacos papiões, animais brasileiros e, curiosamente, “três gatos Angora” e “ratos brancos”.

Poucos anos depois, em novembro de 1915, o zoológico é colocado à venda e oferecido ao Estado por seu proprietário, o coronel Ganzo Fernandes.

 

http://3.bp.blogspot.com/-KuB0i7gK2QA/UeHxZqP_rcI/AAAAAAAABvc/dDXjedIEOyI/s1600/maio1912.JPG

 

Espalhe

Duas pessoas morrem após ataques de animais em zoos da China e do Marrocos

Duas pessoas morreram nas últimas semanas devido a ataques de animais em zoológicos da China e do Marrocos. 

Uma mulher morreu no Badaling Wildlife World, perto de Pequim (China), tentando resgatar a filha que havia sido atacada por um tigre durante um safari.  

vídeo de uma câmera de segurança mostra a jovem deixando o carro, sem motivo aparente, e contornando o veículo até outra janela. Neste momento, um tigre chega por trás e a arrasta. Sua mãe e seu marido correm para tentar resgatá-la e saem do quadro da filmagem. Segundo o parque, a jovem sobreviveu, mas ficou gravemente ferida, e sua mãe morreu após ter sido atacada por um segundo tigre. 

Em reportagem, a revista “National Geographic” não poupou críticas. Segundo a publicação, a morte poderia ter sido prevenida, demonstrando alguns dos diversos problemas em torno de parques de exibição de animais. Além disso, a publicação recorda que muitos locais que mantém animais cativos não possuem fins reais de conservação e servem, muitas vezes, para abastecer o mercado negro.  

Não é a primeira vez que ocorre mortes do local, segundo o “The New York Times”. Em março, um funcionário foi morto por um elefante. E um segurança que também saiu de seu veículo de patrulha foi morto por um tigre em 2014.

Ainda não está claro o que ocorrerá com os tigres envolvidos no episódio, que ocorreu em 23 de julho.

A segunda morte ocorreu em 26 de julho no zoológico de Rabat, capital do Marrocos, depois que uma elefanta jogou uma pedra de seu recinto e acertou uma criança de sete anos na cabeça.

A elefanta, que divide seu recinto com outros dois animais, estava há mais de dez metros de distância, e um fosso e uma cerca de madeira o separava dos visitantes. 

A BBC Phyllis Lee, diretor-científicos do Amboseli Trust for Elephants, disse ser improvável que o animal tenha mirado a menina intencionalmente. Segundo ele, elefantes costumam jogar pedras e troncos quando estão frustrados ou entediados e que o comportamento de um animal em cativeiro é “imprevisível”.

TÍTULO

 Fatal Tiger Mauling Shows What’s Wrong With Animal Parks

Girl dies after elephant throws stone in Morocco zoo

AUTOR

 Brian Clark Howard

DATA

25 de julho de 2016 

28 de julho de 2016

LOCAL

Badaling Wildlife World (China)

Zoológico de Rabat (Marrocos)

FONTE  National Geographic
REPOSITÓRIO

http://news.nationalgeographic.com/2016/07/fatal-tiger-mauling-china-zoo-badaling-wildlife-world/

http://www.bbc.com/news/world-africa-36914884

 

Espalhe

Diretor de zoo canadense renuncia após vídeo mostrá-lo chicoteando tigre

 

TÍTULO  Zoo Owner Whose Tiger Was in ‘Life of Pi’ Charged With Animal Cruelty
AUTOR  TIM STELLOH
DATA  14 de abril de 2016
LOCAL  zoológico de Bowmanville, Canadá
FONTE  NBC News
REPOSITÓRIO  http://www.nbcnews.com/news/world/zoo-owner-whose-tiger-was-life-pi-charged-animal-cruelty-n555691
DESCRIÇÃO

 Após ser alvo de cinco processos judiciais relacionados a maus-tratos de animais, o dono do zoológico de Bowmanville (Canadá), Michael Hackenberger, demitiu-se do cargo de diretor do local.

As acusações foram feitas pela Sociedade de Ontario para Prevenção da Crueldade Contra Animais (Ontario Society for the Prevention of Cruelty to Animals).

Em dezembro, veio à tona um vídeo em que Hackenberger aparece chicoteando um tigre siberiano chamado Uno em uma “sessão de treinamento”. A divulgação do vídeo, gravado às escondidas, foi feita pela ONG Peta.

Hackenberger argumentou que somente chicoteou o animal duas vezes. 

 


Espalhe